José Tadeu Alves
Arte é movimento, sua alma está em chama, então você cria...
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Tempo conjugado
Às vezes, sozinho,
repassando nossos caminhos.
ainda procuro nossas pegadas,
tão marcantes compassadas
ainda vejo os sinais,
que marcaram nossa estrada!
Meus pensamentos insistem em buscar
os passos, nossos abraços.
Mas o tempo é vento,
leva consigo as marcas passadas.
No compasso tempo,
passo a passo,
as coisas boas
parecem ultrapassadas....
volto sozinho,
olhando com cuidado
nos cantinhos....
repassando com carinho,
garimpando um pedacinho
de pegada.
Em lembrança,
olho pra dentro de mim...
mesmo assim,
sou o presente de tudo
que parece passado.
conjugo no presente,
o verbo indiferente
que me julgue ao infinitivo passando
no presente indeterminado.
Não me deixe assim,
tão de repente,
meu futuro, pede por
um gerúndio pretérito presente,
e não um pretérito
imperfeito descompassado...
José Tadeu Alves
Enviado por José Tadeu Alves em 09/07/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários