José Tadeu Alves
Arte é movimento, sua alma está em chama, então você cria...
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Sonho erótico
Chego perto,
Meu olhar é trovão
Meu hálito é quente
Estive ausente,
Caminhei distâncias
Fui ver novas estâncias...
Minha saudade é sede
Sou animal suado,
Grosseiro desleixo...
Minha fala não tem sentido
Sou de longe o cavalheiro polido
Que dias antes,
Com tons elegantes lhe confidenciei segredos.
Hoje estou molhado,
Cavalguei nas estrelas
Estive com damas solteiras.
Elas tinham consigo pensamentos estáticos
Seu perfume despertou-me o animal.
Agora não mais sei meu porte,
Sou conto sem ponto...
E de susto fiquei tonto
Vivi costumes tolhidos...
Aprendi o "bem feito"
Que com palavras não se dava jeito...
O jeito era partir ao acaso
Deixá-las loucas no raso
Fazer-lhes carícias maldosas
Umas queriam espinhos, outras delírios...
Devo agora voltar ao corpo
Amorfo de mim,
Acordo,
Desperto meu sono antigo
Sou eu de novo,
Suor, solidão e saudade
Agora sou metade,
Eu a realidade
Metade da metade
Da vontade
de todo suor que arde dentro de mim...
José Tadeu Alves
Enviado por José Tadeu Alves em 25/04/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários