José Tadeu Alves
Arte é movimento, sua alma está em chama, então você cria...
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios FotosFotos PerfilPerfil PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Moça do Céu...
Você chegou assim,
meio de mansinho!
Suavemente, como a brisa da manhã
sobre as verdes folhas...
Como as primeiras gotas de orvalho
E em silêncio...
Como o voo de borboleta...
E com o seu jeitinho,
foi tomando e ganhando
todo o meu ser...
Sem perceber,
já mostrou-me, a força de seu abraço...
e o seu compasso...
Como um bailar a dois...
em um só espaço...
Eu que antes, estava só,
já quase entregue ao destino
sem tino...
Avistei-a envolta de verde...
(esperança ?)
Sinalizando-me que era você,
o meu sinal de seguir...
Quem sabe, seguirmos juntos,
essa longa estrada!
Quem sabe, o meu sinal de ir!
Moça do Céu,
Celina:
Sinto que és minha rima...
Meu porto seguro...
Meu colo mais belo...
Meu plano mais puro...
Minha torre,
meu lugar de ficar..
Meu castelo...
Meu cantinho de ver as estrelas...
minha metade,
meu elo...
Majestade...
Inspiração...
Minha tela...
Poema e canção
Companheira...
Meu tempo...
vento...
Ampulheta...

Com amor,

José Tadeu Alves
2017




 
José Tadeu Alves
Enviado por José Tadeu Alves em 22/02/2017
Alterado em 21/03/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários