José Tadeu Alves
Arte é movimento, sua alma está em chama, então você cria...
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
O Vôo do beija-flor

Ah,
eu
vi,
ali
em
pena
o dilema
vi a flor.
Um beija-flor,
fez que me viu,
que fez que beijou
que fez que sentiu
fez que amou,
Nem viu que feriu
que fez que cantou
que fez que pousou, também fez que beijou;  fez que saiu, como fez
que entrou, que nunca me viu, como vi beija-flor; do espelho surgiu,
sua plumagem caiu, em meu ninho, passarinho fez que ficou.
Voou o beija-flor, será que beijou outra flor?  Fez que sentiu e
fez que voou. Avistei numa flor, o beija-flor, que fez que me viu
que fez que beijou, que fez que sentiu, depois que voou...
Onde estais beija-flor, que diz que beijou,
será que fingiu? será que gozou?
Porquê consentiu esse vôo de amor!
E diz que amou, e diz que me viu,
que diz que gostou
que diz que pousou,
que diz que voou,
que diz que partiu e
 que o vento levou...
Beija-flor, beijou a flor,
voou e sequer
me notou.Agora, tenho
apenas o perfume da flor,
dos beijos, a cor vermelha
do amor,seja lá como flor,
uma rosa brotou entre gotas de amor...
A noite chegou, a plumagem molhou
vestiu-se e voou beija-flor...
Ben-ti-via beija-flor...
José Tadeu Alves
Enviado por José Tadeu Alves em 11/02/2009
Alterado em 14/02/2009
Comentários